Conhecimento a serviço do desenvolvimento

Por Nathalia Curvelo

Os países que desejam prosperar e se tornarem uma potência devem investir nos indivíduos que possuem alta capacidade de acúmulo de conhecimento. A ideia é defendida pela professora Maria Clara Sodré, que conduziu a palestra “Alunos superdotados: riqueza ou problema?”, realizada no 2º dia do Congresso Rio de Educação, em 8 de agosto.

A palestrante fez um retrospecto histórico, explicando o que era valorizado e como funcionava a dinâmica das Eras Agrícola e Industrial, até chegar aos tempos modernos. De acordo com ela, vivemos ao mesmo tempo na Era da Informação e na Era do Conhecimento.

IMG_3845

“Os cursos de formação para professor dão pouca informação sobre o que é o superdotado”, criticou Maria Clara – Foto: Bruno Fabregas

Enquanto a primeira se caracteriza pelo protagonismo da informação rápida e de fácil alcance, a segunda é marcada pela valorização do conhecimento. “A informação está na ponta dos dedos a qualquer momento. Mas sem conhecimento ela é inútil”, afirmou.

Maria Clara explicou que os superdotados são aqueles que possuem uma aptidão fora do comum para absorver conhecimento. “Superdotados são, por definição, mais dotados da habilidade de pensar. A superdotação é a capacidade maior de fazer conexões, de pensar criticamente”, explicou.

A professora falou ainda sobre os países que tiveram saltos de desenvolvimento por valorizarem pessoas superdotadas, como a China e a Coreia do Sul. No Brasil, ainda há um longo caminho a percorrer. “Os cursos de formação para professor dão pouca informação sobre o que é o superdotado e como diferenciar a educação para esse aluno”.

A palestra também abordou os mitos e preconceitos existentes sobre os indivíduos com superdotação e os principais erros cometidos na abordagem escolar de alunos com esse perfil. Por fim, Maria Clara comentou sobre o projeto que desenvolve para encontrar estudantes superdotados na rede pública municipal de ensino, o Programa Estrela Dalva, realizado desde 2007. “Noventa por cento deles são aprovados nas escolas de excelência”, garantiu.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s