A leitura como atividade diária

69Por Andréa Antunes

A importância da leitura literária para crianças foi apresentada pela doutora em Educação e consultora Nazareth Salutto na palestra “Diálogos sobre a Leitura Literária e Leitura Infantil”. Pesquisadora do tema, Nazareth Salutto apresentou o resultado de alguns trabalhos, destacou a importância da leitura diária para a formação de jovens leitores e pontuou aspectos relevantes na elaboração de projetos de leitura.

“Muitas vezes a escola quando faz um trabalho de literatura seleciona o acervo a partir do critério da idade, o que pode ser um erro já que não necessariamente está relacionado ao interesse do leitor. É importante a escola repensar um pouco quem é esse leitor. O interesse da criança é diverso”, lembrou.

Pensar um projeto de leitura dentro da escola exige atenção para alguns aspectos.  É preciso garantir às crianças tempo para uma leitura livre, sem obrigações, permitir que se apropriem do objeto e estabeleçam interações. Mas também é necessário leituras com mediação em alguns momentos. “Muitas vezes na escola o livro é prescrito para alguma atividade.  A criança tem a obrigação de ler para fazer alguma coisa, responder perguntas, fazer prova. Isso é importante mas não pode ser apenas isso. É preciso garantir o equilibro. Ter espaços de provocações, de questionamentos e também de liberdade para uma simples leitura”, recomenda Nazareth Salutto.

Para a especialista, a leitura deve ser uma atividade diária nas escolas. “Ela não pode ocorrer uma vez por semana. Não podemos pensar um projeto de leitura onde o contato com o livro seja eventual. A leitura deve ser diária. Todos os dias as crianças devem passar pela biblioteca ou pela sala de leitura, ter um momento dedicado ao livro.”

E neste processo de formação de leitores, a especialista lembrou que o professor não pode ser apenas aquele que indica obras para leitura. “Ele tem que ser leitor. Muitas vezes a experiência da leitura literária não aparece na nossa vida pois ficamos presos a textos técnicos, teses e estudos, mas precisamos alimentar o nosso repertório. Não podemos virar burocratas. Nosso ofício envolve duas coisas fundamentais: estudar e ler”, concluiu.

Acesse aqui a apresentação completa da palestra “Diálogos sobre a Leitura Literária e Leitura Infantil”.

Confira a mensagem da professora Nazareth Salutto no 11º Congresso Rio de Educação:

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s