BNCC como oportunidade para transformar o sistema de ensino

WhatsApp Image 2019-08-27 at 17.20.45

Por Juliane Oliveira

Até o começo do ano letivo de 2020, a Base Nacional Comum Curricular (BNCC) terá de ser implementada em todas as escolas do Brasil. O momento agora é de conhecê-la profundamente para adaptar a realidade de cada escola à mudança.

A BNCC e a formação docente constituíram o tema central da mesa-redonda do 12º Congresso Rio de Educação, reunindo três especialistas: Guiomar Nano de Mello, doutora em Educação e professora da PUC-SP; Luís Carlos Menezes, professor da USP e membro do Conselho Estadual de Educação de São Paulo (CEE-SP); e Nilma Fontanive, coordenadora do Centro de Avaliação da Fundação Cesgranrio e vice-presidente da Câmara de Educação Básica do Conselho Nacional de Educação. O diretor do Sinepe Rio, Pedro Flexa Ribeiro, mediou o debate.

“A Base é um projeto de nação, o perfil que queremos para o futuro. Não vai resolver todos os problemas, mas é uma oportunidade de questionar a prática de cada um de nós, educadores. É o momento que temos para transformar o sistema de ensino”, destaca Guiomar. De acordo com ela, há um chamado de urgência para que todo cidadão contribua com a educação, e a escola particular tem um papel fundamental nesse processo.

Com relação à formação docente, os especialistas acreditam que é necessário uma mudança de cultura. Antes de cobrar o compromisso do professor com a aprendizagem do aluno, é preciso mostrar compromisso com a aprendizagem do próprio professor. A formação precisa ser centrada na prática, com foco no conhecimento pedagógico do conteúdo e com trabalho coletivo e colaborativo impregnado na cultura escolar.  

Para Luís Carlos Menezes, um dos problemas da formação está nas escolas de Pedagogia. A Base avança reconhecendo a rapidez das transformações pelas quais passam as crianças com suas diferentes necessidades educacionais, mas a formação ainda precisa ser reformulada.

“Nossas escolas de Pedagogia formam hoje para atender cerca de dez atividades diferentes, o que não é possível. Precisamos educar para construir um mundo que nós não fomos capazes. Educar para empoderar. Essa inquietude precisa estar dentro de cada um de nós. Levar a sério a BNCC nos ajudará nesse caminho”, enfatiza Menezes.

Confira a apresentação completa de Nilma Fontanive. 

Assista ao vídeo da palestra na íntegra:

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

<span>%d</span> blogueiros gostam disto: